Notícias

Panorama de mercado: as boas notícias do mercado têxtil e de confecção

Iniciar o ano com a projeção de crescimento e finalizar o período conquistando os números estipulados é sempre desafiador. Nos últimos anos, com a instabilidade da economia, o segmento têxtil e de confecção sofreu para manter a produção. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), em 2018 o setor registrou queda de 2%.

Já em 2019, as perspectivas são otimistas: a entidade prevê um crescimento de 3%. Os bons resultados também devem ser registrados nas exportações, com uma projeção de 4% de crescimento.

A Censi Máquinas, que recentemente reforçou sua estratégia de internacionalização, também acredita na recuperação do setor. “Passamos por um período econômico difícil, que incluiu mudança de governo, crise afetando dezenas de países, e a rápida evolução dos processos de produção. Tudo isso acaba impactando no resultado, mas com as parcerias certas e um bom planejamento, 2019 deve ser de grandes resultados para todos”, comenta a diretora executiva da empresa, Sheila Censi Braun.

Para quem quer aproveitar o momento de recuperação do mercado e fazer o negócio crescer, algumas dicas precisam ser observadas:

– Invista em competitividade

A era da Indústria 4.0, com automação de diversos processos e cada vez mais tecnologia na produção, já chegou. Manter a sua empresa no mesmo patamar da concorrência requer investimentos em tecnologia – sejam máquinas para aumentar a produção, sistemas de gestão ou mesmo otimização do formato atual de trabalho. E não são apenas grandes empresas que precisam repensar seus formatos de atuação. De acordo com um levantamento da empresa de tecnologia Certsys, 85% dos negócios já enxergam potencial na indústria 4.0.

– Produtividade é essencial

Aumentar o volume de peças entregues sem abrir mão da qualidade vai fazer toda a diferença. Já falamos aqui sobre o potencial de produção da Tagpress e esse é um exemplo claro de como um investimento certeiro pode transformar o seu negócio. Automatizar não significa trocar as pessoas por máquinas, mas realocá-las em funções estratégicas para que apoiem no aumento da produção e na garantia da qualidade dos seus produtos.

– Estabeleça uma rede sólida de parceiros

Contar com um fornecedor que possa lhe atender nos prazos estabelecidos, que além de entregar o produto lhe apoie na aplicação dele, são questões que diferenciam os negócios pontuais dos promissores. Valorize sempre a segunda opção e tenha em mente: complementar a cadeia com empresas e profissionais parceiros irá lhe abrir novas portas, garantindo crescimento sustentável do seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *